Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Miss Gordurinhas

por Adriana Messias, em 27.10.17

Nunca fui propriamente uma modelo da Victoria Secret, mas há uns tempos atrás podia dizer-se que estava saudavelmente magra. O final do secundário e o inicio da faculdade vieram estragar-me. 

Não é novidade nenhuma que o stress engorda (na maioria dos casos), não porque a pessoa de repente fica mais gorda mas porque a pessoa de repente quer comer um bisonte de 2 em 2 horas acompanhado com todas as porcarias existentes em casa ou onde for. Eu fui abalroada por esse malfadado stress que me acrescentou mais uns quilinhos.

Após variadas tentativas para perder o peso que para mim estava a mais e já frustrada comentei o assunto no final do jantar, naquelas reuniões meio secretas que se fazem lá em casa no Alentejo só de mulheres. A maior parte sugeriu novas técnicas e aconselhou no sentido de alterar algumas coisas que estava ou não estava a fazer, mas houve um comentário de uma dessas mulheres que me deixou a pensar. "Sabes Adriana, há alturas da vida que as pessoas têm outras preocupações que são mais importantes que o peso". Não poderia ser mais verdade. 

Houve uma altura da minha vida em que a aparência assumia um papel muito mais importante do que agora porque tinha mais tempo, não tinha tantas responsabilidades nem estudava tanto. Percebi que o facto de ter engordado não tem que ser necessariamente o pior acontecimento de sempre, e se calhar daqui a uns tempos quando o ritmo abrandar já volto a conseguir ter disponibilidade para retomar o meu peso "normal".

Numa época em que o que vemos ao espelho assume uma importância tão grande acho que seria benéfico se conseguíssemos por de lado todos os preconceitos que criamos em relação à gordura e à celulite, e aceitássemos que andamos a fazer coisas mais importantes e temos preocupações mais importantes do que manter o peso sempre mega constante. Afinal de contas ninguém nos paga para passarmos a vida no ginásio e não comermos batatas fritas e chocolate! A chave é cada qual se aceitar com as escolhas que faz, quer seja viver no ginásio ou não se preocupar com as calorias que ingere e depois assumir o corpo consequente dessas mesmas escolhas e ser feliz dessa maneira. Desde que sejam mantidos os limites do saudável.

Amanhã como um gelado, há que alimentar a celulite!

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


O mundo, como eu o vejo.

Calendário

Outubro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D